Este artigo, publicado e apresentado durante evento na UEMS resgata a história dos córregos de Campo Grande.
O resumo do texto explica em detalhes o levantamento:

Essas águas já têm nome: Memória oral ajuda a resgatar a história dos nomes dos córregos de Campo Grande
Resumo: Os nomes dos córregos, diferentemente das ruas, não estão assegurados por decretos de lei e raramente se encontra um registro histórico que possa ratificar de onde vieram. Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, é cortada 33 córregos e a história do nome destes, na sua maioria, só existe na oralidade ou na lembrança de quem ouviu histórias antigas ou viveu na época da formação da cidade. Assim para recuperar um pouco da história dos principais córregos de Campo Grande recorreu-se a reconstituição das lembranças de moradores e estudiosos. A pesquisa inicial integrou um trabalho desenvolvido pela ARCA (Arquivo Histórico de Campo Grande). Até então nenhuma outra publicação do arquivo ou das bibliotecas de Mato Grosso do Sul tinha registros dos nomes das águas que cortam a cidade, com exceção de duas citações que contavam um pouco do contexto que envolveu a escolha dos nomes Prosa e Segredo, os dois córregos mais famosos de Campo Grande. Neste artigo, o assunto ganha uma conotação mais analítica e serve de registro e alerta para história que se perde sem uma inscrição em papel. Para chegar aos personagens que ajudaram a mapear esse conhecimento foram ouvidas mais 30 pessoas. Muitas lembranças se repetiram, e essas foram as que selecionamos para a montagem deste estudo.

Acessar na internet: córregos

Baixar o arquivo aqui: artigonomesdoscorregos

Pesquisa resgata nomes dos córregos de Campo Grande

Pesquisa resgata nomes dos córregos de Campo Grande